APITAÇO CONTRA A EXPLORAÇÃO DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES

apitaco

 

“Contra a exploração infantil temos que lutar! Isso tem que acabar!” Principal grito de indignação verbalizado pelas crianças, adolescentes e jovens que promoveram no dia 01 de maio de 2013, na cidade de Goiânia, pela parceria MAC/CEBI, um apitaço contra o trabalho infantil e o abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes.

Nos encontros preparatórios para o apitaço, o grupo pesquisou, refletiu sobre o tema, confeccionou os apitos e escreveu uma carta que foi lida e distribuída na caminhada. Nesse processo de pesquisa e reflexão, a meninada descobriu que existe diferença entre abuso e exploração sexual; percebeu também que a violência sexual,em todas as idades, é violação aos direitos humanos fundamentais, por isso deve ser denunciada, uma vez que a comunidade, junto ao Estado, também é responsável pela garantia da dignidade das pessoas.

Mães e pais participaram do apitaço. Falaram que atividades desse jeito são muito importantes para a defesa e promoção de direitos das crianças e adolescentes,pois“infelizmente aindaconvivemos com a realidade de várias crianças abusadas e exploradas, seja sexualmente falando, seja no mundo do trabalho”.

 

Múria, MAC/CEBI-GO, 07 de maio de 2013.