Brincadeira na rua – Novo Brasil/GO

No MAC a brincadeira livre tem seu espaço privilegiado, pois toda brincadeira tem seu valor e contribui para o desenvolvimento integral da criança, na complexidade do mundo ao qual ela atribui significados. Trata-se de considerar a brincadeira como espaço onde se aprende a lidar com esse mundo complexo e com as contradições que ele apresenta. O(a) acompanhante deve estar presente ajudando a desenvolver valores afirmativos da solidariedade, autonomia, responsabilidade e respeito à diversidade.

Visando privilegiar e valorizar as brincadeiras livres e tradicionais que um grupo de crianças, adolescentes e jovens se encontrou no dia 19 de janeiro de 2018, às 18h, em frente a cada do Diretor Djenane (DG), na cidade de Novo Brasil, no estado de Goiás, para brincar de amarelinha, ciranda, pular corda, corrida de saco, corrida de ovo equilibrado na colher, golzinho e tantas outras que fazem parte das brincadeiras populares.

O Movimento de Adolescentes e Crianças (MAC) acredita que há brincadeiras que libertam e outras que escravizam. Por isso, em sua prática educativa, os(as) acompanhantes fazem perguntas à meninada sobre, e a partir das brincadeiras, no intuito de criarem diálogos e reflexões a respeito do conteúdo ensinado nas diversões e a respeito da sociedade que a criou e a reproduz. Eis aqui algumas dessas perguntas que podem ser utilizadas para conversar com a meninada:

  • Vocês gostaram da brincadeira? Por quê?
  • Não gostaram de alguma coisa? Por quê?
  • Vocês conhecem alguma outra brincadeira parecida com essa? Qual?
  • Em que essa brincadeira se parece com nossa vida?
  • Essa brincadeira está de acordo com a justiça, os direitos humanos e a fraternidade?
  • Se não, como podemos modificá-la para ficar justa e fraterna?