Agenda MAC 2017

Já faz um bom tempo que o Movimento de Adolescentes e Crianças (MAC) publica uma agenda/revista, propondo anualmente uma temática diferente a ser refletida pela sociedade.

Este instrumento é uma oportunidade de formação e contribui com pessoas e grupos que lutam por uma sociedade mais justa e igual. Tendo como princípio a Educação Popular, o MAC também tem como alicerce de formação o método Ver, Julgar, Agir, Avaliar e Celebrar. A agenda busca oferecer reflexões que dialoguem com esta metodologia e colaborem com um olhar crítico da realidade. Além disso, reafirma o protagonismo das crianças e adolescentes.

Para 2017, o tema escolhido diz respeito às violências contra as mulheres.

Escolhe-se um tema com a intenção de ver a realidade ao nosso redor. Neste sentido, este ano teremos a oportunidade de ver e julgar fatos relacionados à discriminação, desigualdade, o preconceito e desrespeito que existem contra as mulheres. Teremos muito “pano pra manga”, como diz o ditado popular, pois a valorização da mulher deve estar presente em todo lugar: na relação entre homem e mulher, no trabalho, na cultura, na sociedade em geral.

Por isso, o agir demanda sugestões, pistas, indicativos, desafios e busca de respostas sobre a temática, em vários espaços sociais, com a intenção de mudar a cultura sexista e machista que exclui e marginaliza a mulher e passar para uma cultura de inclusão, igualdade e respeito para com as mulheres. Para isso, é necessário formação, debate e ações junto com vários grupos que já estão fazendo estas lutas, a fim de contribuir com a transformação de vidas.

O avaliar a caminhada e o celebrar as pequenas conquistas também são elementos que podem ajudar as pessoas nas construções de novos valores e iniciativas nas lutas em defesa das pessoas empobrecidas, das crianças e das mulheres.

Os grupos de crianças e adolescentes do MAC estão atentos, debatendo, agindo de forma bem organizada com seu protagonismo, fazendo parte de uma nova história baseada na vida digna, na justiça, na igualdade, no amor, na paz e na justiça social.

Boa leitura, bons aprendizados e que a Agenda 2017 possa cumprir sua missão de tocar na realidade e ajudar a transformá-la. O Brasil, a América Latina e o mundo clamam que é preciso assegurar direitos conquistados; gritam por democracia, participação e mudanças de crenças e valores anti-vida para valores de vida em plenitude.
Sônia Freitas Brandão – Coordenadora Nacional do MAC.

Para fazer pedido do exemplar da Agenda entre visite nossa página de Contato.