Convite: 50 anos de Organização Popular de Crianças e Adolescentes no Brasil

 

Eis que o Movimento de Adolescentes e Crianças – MAC celebra 50 anos de (RE) EXISTÊNCIA, são muitas MEMÓRIAS, IDENTIDADES e LUTAS.

O MAC nasce em julho de 1968 com o desejo de proporcionar mais vida para as crianças da Ilha do Maruim, periferia de Olinda/PE, bastante esquecida pelo governo, já naquela época com maior índice de violação dos direitos da Criança, revelado em pesquisa. Enquanto as autoridades públicas não davam nenhuma atenção para a vida sofrida das crianças e de suas famílias, um grupo de jovens, motivados por Dom Helder Câmara e Dom Lamartine, bispos da Arquidiocese de Olinda e Recife que haviam conhecido uma experiência francesa de protagonismo infantil, e com a força/coragem do Espírito Santo, foram para a Ilha conviver com as meninas e meninos e expressar-lhes, por meio da amizade, o quanto tinham valor.  Na época era a Novidade, era pioneiro adultos ‘escutar’, dar vez e voz a meninada, pois não havia qualquer tipo de trabalho com crianças e adolescentes com esta visão de sujeitos de direitos, de ser protagonista da sua história. E logo, a novidade se espalha por toda a grande Casa Amarela, todo o Recife, a grande João Pessoa. E em pouco anos se propaga por toda a região nordeste, mas adiante na região norte e sudeste. A experiência da Tanajura da Ilha de Maruim, ganha logo o status de Movimento Amigos das Crianças – MAC, que mais tarde, em 1984, protagonizado pelas crianças e adolescentes que reivindicam o seu lugar central no movimento, o mesmo passa a se chamar como até hoje é conhecido Movimento de Adolescentes e Crianças, permanecendo a sigla MAC. Sendo mais coerente com o que se propagava ser um Movimento deles/as e não para eles/as. O MAC assim, instaura o que mais tarde seria realidade preconizada no Estatuto da Criança e do Adolescente, crianças e adolescentes Sujeitos de Direitos. Impulsiona o surgimento de outras organizações como a Pastoral do Menor, o Movimento Nacional de Meninos/as de Ruas.

O MAC tem como Missão a inclusão social pela arte, cultura e protagonismo infanto-juvenil, promovendo a cidadania, motivando para a vida, desenvolvendo sujeitos críticos. Um movimento que visa garantir o lugar da infância e adolescência hoje, a fazer valer os seus direitos de modo a promover o desenvolvimento integral e integrado. Atualmente estruturado em três programas: um voltado para formação, denominado Educação, Cultura e Cidadania; outro que abrange as ações de articulação política e organização de crianças e adolescentes, intitulado Sujeitos de Direitos, Nós Somos e, por fim, o que se refere às ações estratégicas de comunicação e sustentabilidade financeira, intitulado Comunicação e Mobilização de Recursos.

Um Encontro comemorativo dos 50 anos de vida do MAC de âmbito nacional acontecerá em terras pernambucanas, terra das origens, porque em tempos nebulosos e difíceis é preciso retornar às origens, ao Primeiro Amor (livro do Apocalipse). Reunindo de 17 a 21 de agosto, Veteranos/as, Acompanhantes (Educadores/as), Crianças e Adolescentes, Assessoreis e Colaboradores dos Estados de AL, BA, CE, GO, DF, PB, PE, RN e MA, convidados de organizações parceiras e de movimentos irmãos de outros países como de Portugal e Timor Leste por fazer parte do MIDADEN (rede de 49 países/mov). Tendo como ponto alto de celebração o dia 18/08/2018 a partir das 18hs30 no Centro Paroquial Cristo Redentor, Jordão Alto, Recife/PE, ocasião que será lançado o Livro: Memórias em Movimento (tessitura de relatos afetivos destes 50 anos).

Maiores informações: e-mail mac@mac.org.br, pelo site www.mac.org.br, pelos telefones 81.33395319, 996648312 (Cledson), 987772719 (Sônia), 986183811 (Alice).